Cookies nos ajudam a fornecer o nosso serviço. Ao usar esse site, você concorda com o uso de cookies. Nós não armazenamos nenhuma informação pessoal. Saiba mais.

Imprensa / Histórias de aplicações de produtos / Compressores Atlas Copco no projeto de uma estrada em São Paulo

Compressores Atlas Copco no projeto de uma estrada em São Paulo

2011-11-21

4 compressores portáteis Atlas Copco lubrificados e de parafuso estão sendo usados pela Serveng Civilsan S/A para o funcionamento e a limpeza dos equipamentos durante a modernização de uma das estradas mais utilizadas do Brasil

A Rodovia Anhanguera é uma das principais rodovias em São Paulo, que liga a capital do Estado à região de Campinas, um dos pólos econômicos do país.
Devido ao problema significativo de congestionamento na estrada entre as saídas dos km 13 e 19, a rodovia será modernizada. O trabalho faz parte do programa de concessão pelo Estado de São Paulo, e está sendo realizado pela concessionária CCR Autoban (que trabalham sob vigiância da  Agência de Transporte do Estado de São Paulo), que está investindo R$ 270 milhões.

XAS 137
O projeto inclui a construção de três novos trevos, a modernização de dois outros, e a construção de 14 quilômetros de alças de acessos. Também está incluída a instalação de cinco passarelas para pedestres e obras auxiliares, tais como a realocação de 24 pontos de ônibus. A seção atualmente em construção no km 15,5 é onde um trevo está sendo construído na intersecção da Rodovia Anhanguera e Avenida Mutinga - este último atravessa os bairros de Pirituba e São Domingos, em São Paulo. Juntamente com as alças de acessos e outras obras, esta parte do projeto tem um orçamento de R$ 43,9 milhões.

Os compressores, que são de propriedade da sub-contratante Serveng Civilsan SA, estão sendo
usado para várias tarefas, incluindo abrasivos e o funcionamento de pequenas ferramentas. "Temos colocado uma máquina, um XAS 77, na base do novo intercâmbio, enquanto outro XAS 77 está localizado em nossa oficina no início desta seção do o projeto ", diz Márcio Gonzalez, gerente de Equipamentos da Serveng. "Temos também dois XAS 137 trabalhando lado a lado na centro do projeto, junto à estrada principal, onde o trabalho é mais intenso."
 
"Utilizamos compressores Atlas Copco há um bom tempo. Temos uma frota, por isso foi natural colocar essas 4 no local e usá-los para todos as necessidades de ar comprimido. "Os XAS 77 são projetados principalmente para a alimentação de ferramentas, e fornecem ar a 7 bar a taxas de até 72l/sec. O XAS 137 é também uma máquina de 7 bar, mas ele oferece ar a uma taxa de 127l/sec. Assim como as ferraments elétricas, é projetado também para pequena escala de jateamento abrasivo e operações de limpeza.