Cookies nos ajudam a fornecer o nosso serviço. Ao usar esse site, você concorda com o uso de cookies. Nós não armazenamos nenhuma informação pessoal. Saiba mais.

Imprensa / Histórias de aplicações de produtos / Bombas de vácuo da Atlas Copco garantem aumento da produção e eficiência energética na Darnel embalagens

Bombas de vácuo da Atlas Copco garantem aumento da produção e eficiência energética na Darnel embalagens

2014-03-11

A Darnel Group é uma multinacional especializada em fabricação de embalagens, com sete centrais de fabricação e outras dezenas de distribuição espalhadas no mundo inteiro. No Brasil, o grupo de origem colombiana começou a atuar em 2012, quando inaugurou uma central de fabricação em Curitiba, Paraná.

Atlas Copco Brasil - Darnel case

O processo de moldagem das bandejas de isopor exige alta pressão e rápida recuperação do vácuo entre as aplicações.


O foco principal é a fabricação de bandejas de poliestireno expandido, a popular “bandejinha de isopor”, utilizada para embalar frios na padaria, por exemplo. O processo de fabricação dessa bandeja, chamado de termoformagem, utiliza a tecnologia de vácuo, que atua expandindo e dando forma ao isopor. Neste processo, a qualidade e estabilidade do vácuo estão diretamente ligadas à qualidade do produto.

Em função de uma boa experiência com os sistemas de ar comprimido da Atlas Copco em sua fábrica, onde está em atividade um compressor modelo GA75+ AFF, a Darnel escolheu a empresa para implantar também o sistema de vácuo, otimizando assim sua manutenção e gestão.

Com o apoio consultivo dos especialistas da Atlas Copco, foi implantado um sistema composto por duas bombas de vácuo modelo GV 1000, com capacidade de 1036 metros cúbicos por hora e altamente eficientes em centrais de vácuo.

O sistema composto pelo compressor e pelas bombas de vácuo funciona em total sinergia. “As bombas de vácuo e o compressor são utilizados na mesma máquina, a termoformadora, que molda os produtos”, relata Eduardo Bampi, então Gerente de Produção da Darnel. “Enquanto o vácuo é utilizado para a formação dos produtos, o ar comprimido é empregado para a extração deles da máquina”, explica.

A tecnologia de parafuso rotativo lubrificado permite melhor eficiência energética que os sistemas convencionais, em especial para aplicações de grande capacidade, como as exigidas na Darnel. “Instalamos as bombas de vácuo há alguns meses e estamos satisfeitos com os objetivos atingidos, tanto na parte de eficiência energética como de qualidade. Além de fornecer o nível de vácuo adequado para o processo de moldagem, onde as bandejas são formadas e expandidas, também asseguram a rápida recuperação do vácuo entre uma aplicação e outra, o que é essencial para a produtividade”, afirma Eduardo.

Ao contrário de outros tipos de bombas, o sistema de funcionamento das bombas de vácuo Atlas Copco com tecnologia de parafuso permite acompanhar a variação de demanda, reduzindo progressivamente o nível de pressão e, deste modo, usando a energia somente quando é necessário. Isto acontece automaticamente, sem necessidade de intervenção. 

Uma válvula de modulação encaixada logo na entrada promove a estabilidade que as outras bombas de alta capacidade não têm, que regula todo o sistema de pressão e permite minimizar as flutuações do nível de vácuo, tornando-o mais estável. As variações são mínimas e, por isso, a capacidade entregue equivale exatamente à demanda real, apresentando maior nível de eficiência. Além disso, é possível utilizar menor quantidade de energia para o seu funcionamento.

Ao invés de várias bombas de vácuo de capacidade menor espalhadas pela planta de produção, é possível substituí-las por uma única bomba de alta capacidade que, além de economizar com energia, também irá reduzir os custos de manutenção e mão de obra, de vários para um único equipamento. “Estas soluções estão nos auxiliando na fabricação de aproximadamente 70 produtos do nosso portfólio, incluindo uma nova linha de produtos de fast food que está entrando no mercado (hamburgueiros, marmiteiros, entre outros), que não trabalhávamos e que exigem muito do sistema de vácuo, para que tenham boa formação e qualidade”, afirma Bampi.

O engenheiro de produto da Atlas Copco, André Vinícius Barros, acrescenta: “Centralização de vácuo é o foco da Atlas Copco. Inúmeras bombas de vácuo de palheta espalhadas pela fábrica podem ser substituídas por uma bomba de vácuo com tecnologia de parafuso, podendo render uma economia de até 50% de energia e reduzir em 80% os custos com manutenção. O payback, na maioria dos casos, é em torno de um ano”, assegura.

Para mais informações, por favor contate:


Atlas Copco é um fornecedor líder mundial de soluções em produtividade sustentável. O Grupo atende clientes com compressores inovadores, soluções de vácuo e sistemas de tratamento de ar, equipamentos de construção e mineração, ferramentas elétricas e sistemas de montagem. A Atlas Copco desenvolve produtos e serviços focados na produtividade, eficiência energética, segurança e ergonomia. A empresa foi fundada em 1873, baseia-se em Estocolmo, na Suécia e tem um alcance global, abrangendo mais de 180 países. Em 2013, Atlas Copco teve um faturamento de 84 BSEK (BEUR 9.7) e mais de 40 000 empregados.

A Atlas Copco está no Brasil há 59 anos e tem duas fábricas no país, além de escritórios em Barueri/SP, filiais em cinco estados e distribuidores em quase todas as regiões. Atualmente, a Atlas Copco Brasil emprega mais de 1300 funcionários e está presente em obras como a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte e a ampliação do Rodoanel de São Paulo. Saiba mais no site Atlas Copco e acompanhe a Atlas Copco Brasil no LinkedIN - e no Facebook.